domingo, 30 de janeiro de 2011

Metodologia do Ensino de História - UVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

1º Encontro – 06/11
Manhã: Apresentação do Plano de Curso, Metodologia e Avaliação.
Tarde: Os desafios do professor de História.
- Texto 1: MONTEIRO, Ana Maria. “Professor de História é necessário”. Nossa História. Março de 2004.
Aqui você pode baixar os tópicos da aula

Música - Estudo Errado, de Gabriel o Pensador

Letra da Música


2º Encontro – 13/11
Manhã: História do Ensino de História no Brasil.
- Texto 2: FONSECA, Thais Nivia de Lima e. “Exaltar a pátria ou formar o cidadão”. IN: História & Ensino de História Belo Horizonte: Autêntica, 2006, p. 37 – 71.
Tarde: O papel social do professor de História .
- Texto 3: PINSKY, Jaime (org). “O Ensino de História e a pedagogia do cidadão”; “Por outras histórias do Brasil”. IN: O Ensino de História e a criação do fato. São

3º Encontro – 20/11
Manha: O que ensinar em História: conceitos, habilidades e competências.
- Texto 4: BEZERRA, Holien Gonçalves. “Ensino de História: conteúdos e conceitos básicos”; “Educação para o mundo em transformação”. IN: KARNAL, Leandro. História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo, Contexto, 2005, p. 37 – 56.
Tarde: Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), Temas Transversais e Interdisciplinaridade.
- Texto 5:. FREITAS NETO, José Alves de. “A Transversalidade e a renovação no ensino de História”. IN: KARNAL, Leandro. História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo, Contexto, 2005, p. 37 – 56.

Aqui você pode baixar os tópicos da aula


4º Encontro – 27/11
Manha: O outro, as analogias e o tempo vivido: modos de narrar e perceber a história.
- Texto 6: LUCINI, Marizete. “A história que se conta na sala de aula”. IN: Tempo narrativa e ensino de História. Porto Alegre: Mediação, 1999, p. 61 – 92.

Assista aos episódios “A Coroa do Imperador”, da série Cidade dos Homens
Primeira Parte


Segunda Parte


Terceira Parte


Quarta Parte


Se preferir baixe o episódio aqui


Tarde: As Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 para o Ensino de História e Cultura Africana, Afro-brasileira e Indígena: da teoria à prática nas escolas.
- Texto 7: FERNANDES José Ricardo Oriá. “Ensino de História e diversidade cultural: desafios e possibilidades”. Cad. Cedes. Campinas: vol. 25, n. 67, p. 378-388, set./dez. 2005.
- Texto 8: OLIVA, Anderson Ribeiro. “História da África nos bancos escolares: representações e imprecisões na literatura didática”. Estudos Afro-Asiáticos. Ano 25, no 3, 2003, p. 421-461.


5º Encontro – 04/12
Manhã: Livros didáticos: o dilema entre intervir ou reproduzir. - Texto 9: BITTENCOURT, Circe. “Livros didáticos entre textos e imagens”. IN: O saber histórico na sala de aula. BITTENCOURT, Circe (org). São Paulo: Contexto, 1998, p. 69 – 90.
Tarde: Olhares sobre o livro didático: seus recursos e pontos para análise.
- Texto 10: BITTEMCOURT, Circe. “Livros e materiais didáticos de História”. IN: Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p. 295 – 324.

6º Encontro – 11/12
Manhã: História e literatura: possibilidades e abordagens.
- Texto 11: RUIZ, Rafael. “Novas formas de abordar o ensino de História”. IN: KARNAL, Leandro. História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo, Contexto, 2005, p. 75 – 91.
Tarde: O cordel na sala de aula: representações e problematizações.
- Texto 12: GRILLO, Maria Ângela de Faria. “A literatura de cordel e o ensino da história”. Cultura Escolar Migrações e Cidadania ­ Actas do VII Congresso LUSO­BRASILEIRO de História da Educação. 20 ­ 23 Junho 2008, Porto: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (Universidade do Porto).

7º Encontro – 18/12
Manhã: Entre o cômico, as imagens e a história: o uso pedagógico das charges e das HQs.
- Texto 13: Marjory Cristiane PALHARES. “História em Quadrinhos: Uma Ferramenta Pedagógica para o Ensino de História. IN: Anais da XIV Semana de História da UEM. Maringá: s/e, 2008, p. 1 – 18.

Baixe aqui o texto com orientações sobre como fazer uma HQ

Sítio com orientações


Tarde: Documento como monumento para o ensino de História.
- Texto 14: BITTEMCOURT, Circe. “Uso didático de documentos”. IN: Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p. 327 – 349.

Aqui você pode baixar os tópicos da aula


8º Encontro – 08/01
Manhã: História Local e Museus: possibilidades e aproximações.
- Texto 15: SOUZA, Joana D’Arc Bezerra de. “Paraíba: um convite ao ensino de historia local”. IN: Anais do XIII Encontro Estadual da ANPUH-PB/ Entre o Nacional e o Regional. Guarabira: 2008. v. 1. p. 01-11.

- Texto 16: BITTEMCOURT, Circe. “Documentos não escritos na sala de aula: museus e seus objetos” IN: Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p. 354 – 360.

Vídeo - Museu Histórico de Campina Grande


Tarde: Ensino de História para uma (re)educação frente aos veículos de comunicação de massa.
Texto 17: NAPOLITANO, Marcos. “Televisão como documento”. IN: BITTENCOURT, Circe (org). São Paulo: Contexto, 1998, p. 149 – 162.









(Reino Unido, 1992, 105 min – Direção Simon Hartog)
Comemorando 21 anos das eleições para Presidente, o docverdade volta a destacar um dos documentários de maior sucesso no Brasil.

Documentário mostra o lado obscuro da Rede Globo destacando algumas artimanhas que colocaram a emissora como uma das mais poderosas do planeta.
O documentário mostra as relações estreitas que a Globo levava com a ditadura militar, mostra também as práticas de manipulação jornalística na cobertura de fatos, como por exemplo, a 1º manifestação das “Diretas Já” em que o “Jornal Nacional” mostrava a aglomeração na Praça da Sé como sendo uma comemoração do aniversário de São Paulo, e não como um movimento pelo fim da ditadura.

Mostra também o nível de envolvimento da Rede Globo na tentativa de fraude nas eleições de 1982 para impedir a vitória de Brizola no Rio de Janeiro e como a rede também manipulou a edição do debate das eleições de 1989, favorecendo ao candidato Collor e evitando o resultado que apontava Lula como vencedor. Mostra também como a Globo destruiu a que seria sua grande concorrente, a TV Jovem Pan, acabando com a sua parceira, a NEC.
Há depoimentos de várias personalidades, como Chico Burque, Leonel Brizola e Lula, entre outros.

A Rede Globo tentou impedir a veiculação do documentário no Reino Unido, mas não conseguiu, depois disso tentou comprar seus direitos autorais, mas também não teve sucesso. O governador de São Paulo, Fleury, demitiu o diretor do Museu da Imagem e do Som, que ousou apresentar o documentário em numa sessão.
Finalmente, conseguiu que o documentário fosse proibido no país. Mas a Internet veio a frustrar essa proibição. Hoje, milhões de downloads já aconteceram só no Youtube e no Google Video, sem falar nos outros meios, como Torrent, etc.
(Sinopse original do docverdade - http://docverdade.blogspot.com/ )

Para Baixar clik aqui ou aqui


9º Encontro – 15/01
Manhã: Oficina de iconografia para o ensino de História.
- Texto 18: BITTEMCOURT, Circe. “Documentos não escritos na sala de aula: imagens no ensino de História” IN: Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p. 360 – 371.
Tarde: Oficina de cinema para o ensino de História.
- Texto 19: BITTEMCOURT, Circe. “Documentos não escritos na sala de aula: Imagens no ensino de História” IN: Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p. 371 – 177.

Aqui você pode baixar os tópicos da aula


DIREÇÃO: HUMBERTO MAURO
GÊNERO: AVENTURA
ÁUDIO: PORTUGUÊS
LEGENDA: S/L

Download:
TAMANHO: 717 MB em FORMATO: AVI - Torrent

TAMANHO: 258,38 MB em FORMATO: RMVB

SINOPSE: Transcrição fílmica da "Carta de Achamento do Brasil", escrita pelo escrivão da frota, Pero Vaz de Caminha. Clássico do cinema nacional que narra a chegada do navegador português Pedro Alvares Cabral ao Brasil. Uma das características do filme foi a reconstituição, em tamanho natural, da nau capitânia de Cabral, construída dentro dos estúdios da Cinédia.

Assista uma pequena parte do filme:

Humberto Mauro from Carol Cavalcanti on Vimeo.

Curiosidades
- Baseado na carta de Pero Vaz de Caminha
- Regravações e cópias: Brasil Vita Filme.
- Exteriores: Ilha do Governador, praia da Freguesia, Campo Grande (derrubada do jequitibá) e Ilha d'Água.
- O filme, patrocinado pelo Instituto de Cacau da Bahia, estreou no Palácio Teatro do Rio de Janeiro a 6 de dezembro de 1937.
- A 30 de novembro houve uma sessão especial para autoridades e convidados. Uma das características do filme foi a reconstituição, em tamanho natural, com detalhes, da nau capitânia de Cabral, construída diante dos camarins da Cinédia, assim também como as miniaturas, por José Queiroz. Já anteriormente, em "Bonequinha de seda", o mesmo técnico havia feito as miniaturas superpostas no ângulo da câmera.
- Foi exibido em Portugal, merecendo elogios dos jornais O Século e Diário de Notícias.

Imagens fílmicas e artísticas:







"Conheça o primeiro relato que descreve o Brasil e tenha uma aula de
história com escritos do descobrimento."


A Carta, de Pero Vaz de Caminha, é um documento que faz parte da história do Brasil e que traz o primeiro relato que descreve as terras do nosso país sob o olhar dos europeus.
É uma ótima leitura para quem gosta de História, quem está em época de vestibular e também para quem aprecia literatura em geral.
Embora a carta não seja considerada como uma forma de literatura propriamente dita, os escritos deixados pelo português Pero Vaz de Caminha com o intuito de descrever a terra recém-descoberta ao rei de Portugal trazem muito da chamada "literatura informativa", a qual caracteriza os primeiros escritos produzidos no Brasil, quando ele sequer era chamado assim.

A carta apresenta informações detalhadas sobre a impressão que os portugueses tiveram ao chegar no Brasil, incluindo descrições sobre os habitantes nativos, a natureza exuberante e revelando muito sobre os interesses dos portugueses nessa terra.
O arquivo pode ser baixado (http://www.baixaki.com.br/download/a-carta-pero-vaz-de-caminha.htm) e está no formato PDF, não apresentando muitas páginas.



10º Encontro – 22/01
Manhã: Avaliação escrita e individual acerca do conteúdo até aqui abordado e dos textos previamente selecionados.
Tarde: Oficina de Música para o ensino de História.
- Texto 20: BITTEMCOURT, Circe. “Documentos não escritos na sala de aula: Música e História” IN: Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004, p. 378 – 383.
Aqui você pode baixar os tópicos da aula

Letras das Músicas

Para Baixar as músicas em mp3

Aquarela do Brasil - Ary Barroso / 1939


Chiclete Com Banana - Jackson do Pandeiro, composição: Gordurinha / 1959

Apesar de você - Chico Buarque/1978

Eu te amo meu Brasil - Dom e Ravel, composição: Dom / 1978

Lavagem Cerebral - Gabriel Pensador, composição: Gabriel, O Pensador / 1993


11º Encontro – 29/01
- Manhã: Oficina de Ensino de História e Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs).
- Texto 21: FONTES, Welton S. “Tecnologias Digitais e Mediação Pedagógica”. Campina Grande, 2010. (Editoração eletrônica), p. 1 – 13.
- Tarde:
- Texto 22: OKADA, Alexandra Lilavati Pereira. “Desafio para EAD: Como fazer emergir a colaboração e cooperação em ambientes virtuais de aprendizagem?” IN: Silva, M. (Org.) Educação Online: Teorias, práticas, legislação e formação corporativa. São Paulo: Loyola, 2003, v. 1, p. 273-291.

Webquest – História e Cultura Afro-brasileiraWeb quest - História afro-brasileira
Aqui você pode baixar o arquivo


Webquest - Descolonização da Ásia e da ÁfricaWebquest 9º Ano DescolonizaçãO Da áFrica E Da áSia ApresentaçãO
Aqui você pode baixar o arquivo

A ideia para a atividade é que vc elabore um recurso de pesquisa orientada, onde os seus alunos saibam o que e como fazer, onde pesquisar e que conclusões se pode tirar. Lembre-se que não necessariamente tem que ser feito com o power poit, pode ser feito com o word mesmo, no blog, no e-mail ou no orkut, o importante é que tenha as orientações e o acesso aos links para se pesquisar o tema. Tente fazer uma sobre o conteúdo de história. Veja nos links a seguir alguns exemplos simples de webquest:

Dia da Consciência Negra

O Império Brasileiro em Perigo: as regencias

O negro na sociedade

Se quiser ter outros exemplos, clik aqui e veja nesse sítio

Caso queira criar um vídeo, existem vídeos explicando como utilizar o Movie Maker ou o Nero, mas você pode baixar outro aplicativo no baixaki.com.br

Esse são os links para baixar o:

Movie Maker, caso não tenha em seu PC

E esse é o outro aplicativo, também muito bom, só que tem que fazer cadastro pela internet, mas vale a pena


Se o vídeo já estiver no Youtube é só colocar o endereço, se não tiver, você faz cadastro no Youtube e envia o vídeo

Assista esses vídeos para saber como enviar um vídeo para o youtube (click aqui ou aqui)

Esse vídeo é sobre webquest


12º Encontro – 05/02
Manhã: A avaliação como mais um momento da aprendizagem em História.
- Texto 23: MORETO, Vasco Pedro. “Avaliar com eficácia e eficiência”. IN: Prova – um momento privilegiado de estudo – não um acerto de contas. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, p. 93 – 122.
- Texto 24: RANZI, Serlei Maria Fischer. “Avaliar no Ensino de História”. A avaliação em história nas séries iniciais. Universidade Federal do Paraná, Pró-Reitoria de Graduação e Ensino Profissionalizante, Centro Interdisciplinar de Formação Continuada de Professores; Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. - Curitiba: Ed. da UFPR, 2005, p. 9 – 15.

Tarde: Entrega das avaliações e reposição/avaliação final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário